logo

A SEGUIR

"A Hora da Misericórdia"

15:00:00 - 15:30:00

"Show da Tarde"

15:30:00 - 17:00:00

Os passos rumo ao título: o que Athletico e Internacional precisam fazer para levar a Copa do Brasil

Athletico e Internacional fazem um "jogo de xadrez" na decisão da Copa do Brasil. Cada movimento de peça pode definir quem vai levantar a taça. Nesse cenário, o caminho para o título deve passar muito pelo meio-campo, que tem três volantes (pelo menos no nome) de cada lado, e pelos centroavantes.

O jogo entre Furacão e Colorado está marcado para 21h30 de quarta, na Baixada. A finalíssima da Copa do Brasil será na quarta seguinte, às 21h30, no Beira-Rio.

Confira o que esperar de Athletico x Internacional e o que cada time precisa fazer para ser o campeão da Copa do Brasil na semana que vem. E aí, quem leva a melhor nesse "jogo de xadrez" e levanta a taça?

Seis "volantes"

Entre os 22 titulares, o peruano é quem carrega a maior responsabilidade e a maior expectativa. E não é para menos. Guerrero vive um momento especial e, apesar de o Inter ter entrado só nas oitavas, ele já é o artilheiro, com cinco gols em seis jogos. Na temporada, são 13 gols em 23 jogos pelo Inter. E Guerrero terá Bambu e Léo Pereira pela frente. A dupla precisa de uma atuação perfeita para anular um dos melhores centroavantes (ou o melhor?) no futebol brasileiro.

Duelos pelos lados

Os confrontos por dentro, com os seis volantes (ou meios-campistas), prometem. Mas, talvez, a vitória na decisão passe pelos duelos pelos lados. Com esquemas semelhantes, o jogo deve ser marcado por Rony x Bruno, Nikão x Uendel, Márcio Azevedo x D'Alessandro e Khellven (ou Madson) x Nico López. E essas disputas prometem. Rony, por exemplo, tem muita velocidade. E D'Alessandro, apesar dos 38 anos, ainda é decisivo com passes e lançamentos precisos.

As escalações

???? O provável Athletico tem Santos; Khellven (Madson), Bambu, Léo Pereira e Márcio Azevedo; Wellington, Bruno Guimarães e Léo Cittadini; Nikão, Rony e Marco Ruben.

O provável Internacional conta com Marcelo Lomba; Bruno, Moledo, Victor Cuesta e Uendel; Rodrigo Lindoso, Edenílson e Patrick; D'Alessandro, Nico López e Guerrero.

Raphael Claus (SP) apita a partida, com Rodrigo Figueiredo Henrique Corrêa (RJ) e Neuza Ines Back (SP) nas bandeiras. Luiz Flávio de Oliveira (SP) será o responsável pelo VAR, o árbitro de vídeo.

Topo