logo

A SEGUIR

"Alma da Terra"

10:00:00 - 11:50:00

"A Voz da Esperança"

11:50:00 - 12:00:00

Campanha da Fraternidade 2019 e seus objetivos específicos

Na Quaresma de 1962, na Diocese de Natal/RN, pela primeira vez foi realizada uma atividade eclesial chamada de “Campanha da Fraternidade”, como expressão concreta da Cáritas Brasileira, que fora fundada no Brasil em 1957. Outras duas dioceses aderiram à proposta de arrecadar fundos para as atividades assistenciais e promocionais. Em 1963, dezesseis dioceses do Nordeste realizaram a Campanha da Fraternidade. Esse projeto foi lançado, em âmbito nacional, no dia 26 de dezembro de 1963, sob o impulso renovador do Concilio Vaticano II (1962-1965), em andamento na época, e realizado pela primeira vez na Quaresma de 1964.

Três são os objetivos permanentes da Campanha da Fraternidade segundo a Conferência Nacional dos Bispos (CNBB) e a Comissão Episcopal de Pastoral.

  1. Despertar o espírito comunitário e cristão no povo de Deus, comprometendo, em particular, os cristãos na busca do bem comum;
  2. Educar para vida em fraternidade, a partir da justiça e do amor, exigência central do Evangelho;
  3. Renovar a consciência da responsabilidade de todos pela ação da Igreja na evangelização, na promoção humana, em vista de uma sociedade justa e solidária. A Igreja crê que todos devem e podem evangelizar e todos devem sustentar a ação evangelizadora da Igreja. 

Fraternidade e Políticas Públicas

Para este ano de 2019, a partir da profecia de Isaias “será libertado pelo direito e pela justiça” (1,27), a Igreja do Brasil optou pelo tema “Fraternidade e Políticas Públicas”. Dom Leonardo Ulrich Steiner, Secretário Geral da CNBB, à página 8 do Texto-Base afirma que a Campanha tem como objetivo geral: “Estimular a participação em Políticas Públicas, à luz da Palavra de Deus e da Doutrina Social da Igreja, para fortalecer a cidadania e o bem comum, sinais de fraternidade”.

Continua Dom Steiner: Políticas Públicas são as ações discutidas, aprovadas e programadas para que todos os cidadãos possam ter vida digna. São soluções específicas para necessidades e problemas da sociedade. É a ação do Estado que busca garantir a segurança, a ordem, o bem-estar, a dignidade, por meio de ações baseadas no direito e na justiça. Vale ressaltar que Políticas Públicas não é somente a ação do governo, mas também a relação entre as instituições e os diversos atores, sejam individuais ou coletivos, envolvidos na solução de determinados problemas. Quais sejam? Educação, saúde – SUS (Sistema Único de Saúde), Previdência Social, moradia, empregos, posse e uso de armas, migração, problemas com terras indígenas e grandes posseiros, exploração das matas e reservas, aumento da população de empobrecidos, entre outros.

Objetivos específicos da Campanha da Fraternidade de 2019

  1. Conhecer como são formuladas e aplicadas as Políticas Públicas estabelecidas pelo Estado Brasileiro;
  2. Exigir ética na formulação e na concretização das Políticas Públicas;
  3. Despertar a consciência e incentivar a participação de todo cidadão na construção de Políticas Públicas em âmbito nacional, estadual e municipal;
  4. Propor Políticas Públicas que assegurem os direitos sociais aos mais frágeis e vulneráveis;
  5. Trabalhar para que as Políticas Públicas eficazes de governo se consolidem como políticas de Estado;
  6. Promover a formação política dos membros de nossa Igreja, especialmente dos jovens, em vista do exercício da cidadania;
  7. Suscitar cristãos católicos comprometidos na política como testemunho concreto da fé. 

Dom Edgar Ertl

 Bispo da Diocese de Palmas e Francisco Beltrão

Topo