Ao vivo

com

até as

a seguir:

Amanhecer no Sertão

05:00 até as 06:00

Notícias

Diocese de Palmas-Francisco Beltrão se prepara para desafios da nova configuração da sociedade do Sudoeste do PR.

02/01/18 19:01

Completando 60 anos de fundação no próximo mês de janeiro, a Diocese de Palmas-Francisco Beltrão, a 4ª mais antiga do Paraná, celebra sua história, de evangelização e contribuição para o desenvolvimento regional, e prepara-se para os desafios da nova configuração da sociedade sudoestina.
Rememora o 4º bispo da Diocese, Dom Edgar Xavier Ertl, que a Igreja acompanhou a fundação de cidades, a chegada de migrantes e imigrantes e a abertura de novos caminhos. “Hoje estamos consolidados. O que podemos projetar para o futuro é a abertura de novas paróquias nas cidades que crescem, mas, por outro lado, temos as cidades menores, que diminuem, comunidades de interior que são fechadas, devido ao êxodo às cidades maiores”, analisa.
A citação do bispo diocesano pode ser comprovada pelos números apresentados por órgãos de pesquisa e estatística. Entre 2016 e 2017, a estimativa populacional do Sudoeste apontou um crescimento de 0,46%, passando de 622,7 mil para 625,7 mil habitantes na região. Palmas, Francisco Beltrão e Pato Branco foram os municípios que mais cresceram percentualmente. Por outro lado, 24 cidades sofreram redução no número de moradores.
O Ipardes (Instituto Paranaense de Desenvolvimento Econômico e Social) projeta que até 2040, a população sudoestina se aproximará dos 650 mil habitantes. Até lá, apenas 10 municípios, de fato, crescerão. Os outros 32 municípios da região terão diminuição de habitantes, segundo a projeção.
O bispo diocesano cita outras preocupações da Igreja, como o envelhecimento da população e o futuro da agricultura familiar, questões que gerarão reflexos no futuro. Seguindo as projeções do Ipardes, o Sudoeste do Paraná deverá sofrer uma redução de mais de 25% em sua população infantil e quase um terço das suas populações adolescente e jovem. Por outro lado, o número de habitantes da região com idade acima dos 60 anos quase dobrará até 2040. Projetada em 89 mil habitantes em 2017, essa faixa etária deverá contar com 171,5 mil representantes no final da projeção. “As cidades maiores irão se consolidar e muitas pessoas ainda migrarão para elas. Nossa Diocese, se uma vez estava olhando com mais atenção para as pequenas cidades, hoje devemos começar o caminho inverso, acompanhando o povo que migra. O futuro passa por aí também”, prevê Dom Edgar.
Outros pontos que deverão receber atenção da Diocese serão a formação de lideranças leigas e as novas vocações. Estima Dom Edgar que, até 2019, sejam ordenados, ao menos, dois padres por ano. “Para podermos acompanhar o desenvolvimento das cidades e enfrentar outros desafios e necessidades que irão aparecer. Nossa Igreja precisa estar aberta às mudanças culturais, antropológicas e familiares que vão acontecendo no Sudoeste. Somos agradecidos pelo passado e estamos nos preparando para o futuro”, afirma.
Por Portal RBJ


Fotos da Notícia



› Voltar

› Veja todas as noticias

PARCEIROS

PREVISÃO DO TEMPO

PROGRAMAÇÃO DO DIA

  • › 05:00 às 06:00 - Amanhecer no Sertão
  • › 06:00 às 06:05 - Oração da Manhã
  • › 06:05 às 06:50 - Amanhecer no Sertão
  • › 06:50 às 07:00 - O Homem e a Terra
  • › 07:00 às 07:30 - RVP Notícias 1a Edição
  • › 07:30 às 10:00 - Bom Dia Cidade
  • › 10:00 às 11:50 - Alma da Terra
  • › 11:50 às 12:00 - A Voz da Esperança
  • › 12:00 às 12:05 - Prefeitura Municipal de Coronel Vivida
  • › 12:05 às 12:30 - RVP Notícias 2a Edição
  • › 12:30 às 13:00 - Destaques Esportivos
  • › 13:00 às 15:00 - Sementes de Nossa Terra
  • › 15:00 às 15:30 - A Hora da Misericórdia
  • › 15:30 às 17:00 - Show da Tarde
  • › 17:00 às 19:00 - Entardecer Musical
  • › 19:00 às 20:00 - A Voz do Brasil
  • › 20:00 às 22:00 - Amigos pela Fé
  • › 22:00 às 23:00 - Experiência de Deus
  • › Veja toda a nossa programação