Ao vivo

Entardecer Musical

com Reinaldo Claudino

17:00 até as 19:00

a seguir:

A Voz do Brasil

19:00 até as 20:00

Notícias

FAMÍLIA: "A ALEGRIA DO AMOR"!

07/02/18 08:02

"A ALEGRIA DO AMOR"
= "Amoris Laetitia" (AL)

"Somente a partir do amor a família pode manifestar,
propagar e regenerar o amor de Deus no mundo. Sem o
amor não podemos viver como filhos de Deus, nem como
cônjuges, pais e irmãos" (Carta do Papa Francisco para o
IX Encontro Mundial das famílias sobre o tema: "Evangelho
da família: alegria para o mundo" Dublin, 21-26 de agosto
de 2018).

A FAMÍLIA sempre tem merecido atenção e destaque nos ensinamentos da Igreja, através dos seus representantes.
Queremos valer-nos dessa 'riqueza literária' para tecer nossas considerações.
Especial atenção à extraordinária Exortação Apostólica AMORIS LAETITIA, publicada em 8 de abril de 2016, pelo Papa Francisco.

A Bíblia aparece cheia de famílias, gerações, histórias de amor e de crises familiares. Podemos perceber como a família não é um ideal abstrato, mas uma tarefa "artesanal". Ou seja, vai sendo construída pelo cuidado dos seus membros. Vivenciada na ternura, a família, vem confrontada pelo pecado de domínio. Assim que a Palavra de Deus se apresenta como uma companheira de viagem, mostrando-lhes a meta do caminho.

Olhando para a realidade, a situação atual das famílias, com seus numerosos desafios, como: do fenômeno migratório à ideologia de gêneros; da cultura do provisório à mentalidade anti-natalidade; da falta de habitação e de trabalho à pornografia e ao abuso de menores; da atenção às pessoas com deficiência ao respeito pelos idosos; da desconstrução jurídica da família à violência para com as mulheres. É fundamental esse caráter concreto e realista da situação para não se perder e nem se confundir com teorias e ideologias a seu respeito.

O individualismo exacerbado torna hoje difícil a doação a uma outra pessoa de uma maneira generosa. Cresce o medo de ficar encurralado numa relação que possa adiar a satisfação das aspirações pessoais. O matrimônio como 'um caminho dinâmico de crescimento e realização' deve permanecer, também, aberto à Graça. Por isso, há a necessidade da formação da consciência dos fiéis: "Somos chamados a formar as consciências, não pretender aubstituí-las" (AL 37). Em suas exigências, Jesus sempre se mostrou compassivo com todos e em todas as situações.

Alguns elementos essenciais do ensinamento da Igreja acerca da vocação do matrimônio e da família, de acordo com o Evangelho, são: a indissolubilidade, a sacramentalidade do matrimônio, a transmissão da vida e a educação dos filhos. Em todas as situações e circunstâncias é pedido aos pastores que 'saibam, por amor à verdade, manter o devido discernimento', e para evitar juízos apressados estejam atentos ao modo como as pessoas vivem e sofrem por causa da sua condição (AL 79).

Acima de tudo o que prevalece é o amor . . .
O amor humano em termos absolutamente concretos; que passa pela dimensão psicológica do mundo das emoções dos cônjuges - positivas e negativas - e à dimensão erótica do amor; Realidades presentes na vida do casal cristão a não serem ignoradas.
Dentre as limitações humanas na vida matrimonial, (alegrias e fadiga, tensões e repouso, sofrimentos e libertações, satisfações e buscas, aborrecimentos e prazeres), são os dons de Deus que capacita 'na própria natureza do amor conjugal, a existente abertura ao definitivo'.
E com essa relação prolongada pelos muitos anos de convivência, a atração amorosa muda: o desejo sexual pode transformar-se em desejo de intimidade e cumplicidade. E, se não a permanência dos mesmos sentimentos, ter um projeto comum estável de amor vivendo para sempre uma rica intimidade.

O amor é fecundo e gerador de nova vida; o que compreende a novidade da gravidez, do amor de mãe e de pai, do contributo das famílias, com a presença de tios, primos, parentescos, amigos. A família como rede de relações alargadas. É o caráter social inerente na mística do sacramento do matrimônio. Expandindo-se na relação entre jovens e idosos, como entre irmãos na relação com os outros.

A família deve ser acompanhada e tida como sujeito e não apenas como objeto de evangelização. Nessa perspectiva pastoral, é necessário uma formação adequada dos 'ministros ordenados'. Também faz parte desse processo a orientação dos noivos no caminho de preparação para o matrimônio e do acompanhamento dos novos esposos. Mais, o acompanhamento das pessoas abandonadas, separadas ou divorciadas e dos procedimentos de nulidade matrimonial. Ter presente o sofrimento dos filhos nessas situações de conflito. Daí a importância, relativa às famílias, de reforçar o amor e ajudar a curar as feridas para que 'esse drama' não se alastre.
Sempre, em toda e qualquer circunstância, prevaleça o amor!

Padre Mario Cesar do Amaral, SAC



› Voltar

› Veja todas as noticias

PARCEIROS

PREVISÃO DO TEMPO

PROGRAMAÇÃO DO DIA

  • › 05:00 às 06:00 - Amanhecer no Sertão
  • › 06:00 às 06:05 - Oração da Manhã
  • › 06:05 às 06:50 - Amanhecer no Sertão
  • › 06:50 às 07:00 - O Homem e a Terra
  • › 07:00 às 07:30 - RVP Notícias 1ª Edição
  • › 07:30 às 10:00 - Bom Dia Cidade
  • › 10:00 às 11:50 - Alma da Terra
  • › 11:50 às 12:00 - A Voz da Esperança
  • › 12:00 às 12:05 - Prefeitura Municipal de Coronel Vivida
  • › 12:05 às 12:30 - RVP Notícias 2ª Edição
  • › 13:00 às 15:00 - Sementes da Nossa Terra
  • › 15:00 às 15:30 - A Hora da Misericórdia
  • › 15:30 às 17:00 - Show da Tarde
  • › 17:00 às 19:00 - Entardecer Musical
  • › 19:00 às 20:00 - A Voz do Brasil
  • › 20:00 às 22:00 - Raízes Sertanejas
  • › 22:00 às 23:00 - Experiência de Deus
  • › Veja toda a nossa programação