Ao vivo

Amigos pela Fé

20:00 até as 22:00

a seguir:

Experiência de Deus

com Pe. Reginaldo Manzotti

22:00 até as 23:00

Notícias

“LEVANTA-TE!”

06/04/18 09:04

Estamos no tempo pascal. São os 50 dias que decorrem desde o Domingo da Ressurreição até o Domingo de Pentecostes. Estamos de pé diante do Cordeiro Ressuscitado. Estamos degustando nestes 50 dias de uma única Páscoa que se prolonga a fim de que a desfrutemos com paciência e profundidade as graças e riquezas que o ressuscitado nos trouxe. São 50 dias de encontros, de testemunhos e experiência profunda com Jesus de Nazaré, o crucificado e ressuscitado por Deus. Deus ressuscitou Jesus de Nazaré ao “terceiro dia” para a nossa salvação! Como não celebrá-lo! Como não vivenciá-lo na comunidade de fé, porque a ressurreição de Jesus Cristo é o evento mais importante da história bíblica e da história da humanidade. É uma história única e sem precedentes e sem comparações! Vamos celebrar com júbilo e alegria, como se fora um único dia de festa, mas, como se fora um “grande e único domingo”.

Convido a refletirmos neste artigo semanal o significado da Ressurreição à nossa fé, ou seja, a ressurreição de Jesus e sua importância para nós seus seguidores. A ideia de “ressurreição” podemos expressá-la a partir de dois verbos: “despertar” e “levantar” = “colocar-se de pé”. O que estes verbos expressam é impressionante e grandioso. Deus “despertou” Jesus, o crucificado do sono da morte, o pôs de pé, e o “levantou” para a vida. A humanidade inteira, na Ressurreição foi reerguida, colocada de pé diante do Cordeiro, diante do Senhor da vida. José Pagola comenta esta sentença da ação de Deus em favor de seu Filho: “Ele não permaneceu passivo diante da execução de Jesus. Interveio para arrancá-lo do poder da morte [...]. Se ele está desperto é porque Deus o despertou, se está de pé é porque Deus o levantou, se está cheio de vida é porque Deus lhe infundiu a sua”. Vejamos com brevidade, agora na Bíblia, o que este imperativo “levanta-te” significa para o cristianismo.

No Salmo 117, 16, no Domingo da Páscoa já cantávamos esta certeza: “A mão direita do Senhor fez maravilhas, a mão do Senhor me levantou”. Pedro, na companhia de João, testemunhas do Ressuscitado, no Templo, disse ao mendigo que à porta de entrada pedia ajuda: “Em nome de Jesus Cristo, o Nazareno, levanta-te e anda!” (At 3,6). Noutra ocasião Pedro na força do Ressuscitado disse a um certo Enéias, paralítico: “Enéias, Jesus Cristo te cura. Levanta-te” (At 9,34). E em nome do Nazareno ressuscita uma mulher morta: “Gazela, levanta-te” (At 9,40). Paulo escreve à Comunidade de Éfeso, aconselhando-a: “Desperta, tu que dormes, levanta-te da morte, e Cristo te iluminarᔠ(Ef 5, 14). Alguns exemplos nas atividades do próprio Jesus de Nazaré. Na cura de um paralítico, quase morto em vida: “Levanta-te, toma tua maca e vai para casa” (Mt 9,6). Jesus devolve a vida a uma menina de doze anos: Pegando-a pela mão diz: “Levanta-te” (Mc 5,41). Ressuscita o filho da viúva de Naim tocando o féretro com o toque da vida afirmando-lhe: “Jovem, falo contigo, levanta-te” (Lc 7,14). Outro clássico exemplo nos vem do profeta Elias. Desanimado, sem vontade de prosseguir, com medo prefere deitar-se e dormir. O anjo do Senhor lhe propõe: “Levanta-te e come! O caminho é longo e superior às tuas forças” (1Rs 19,7). Elias caminhou 40 dias e 40 noites até o Monte Horeb. No sábado santo líamos de uma antiga homilia: “Acorda, tu que dormes, porque não te criei para permanecerdes na mansão dos mortos. Levanta-te dentre os mortos; eu sou a vida dos mortos. Levanta-te, obra das minhas mãos; levanta-te, ó minha imagem (...). Levanta-te, saiamos daqui (...). Levanta-te, vamos daqui. Acorda, tu que dormes, levanta-te dentre os mortos e Cristo te iluminará”.

Levanta-te! Isto foi o que disse Jesus a Nicodemos: “É necessario que o Filho do Homem seja levantado, para que todos os que nele crerem tenham a vida eterna” (Jo 3,14b-15). Jesus, o ressuscitado também vem nos levantar, vem nos reerguer, vêm nos colocar de pé, convictos, firmes, decididos na missão de continuadores de sua proposta. Sua ressurreição nos trouxe vida nova, novas perspectivas, nova dinâmica e entusiasmo. Quem são hoje os caídos, mortos, desanimados, tristes e abatidos que necessitamos apregoá-los: “Levanta-te dentre os mortos, Cristo Ressuscitado te iluminará, te encherá de luz, de esperança, de vida ressuscitada”. Vejamos, pois, onde estamos e convivemos sinais de ressurreição, sinais de homens e mulheres reerguidos pela força transformadora que a ressurreição de Jesus nos garantiu! Levanta-te, é a mensagem do Ressuscitado aos nossos queridos diocesanos!

Dom Edgar Ertl
Bispo da Diocese de Palmas e Francisco Beltrão





› Voltar

› Veja todas as noticias

PARCEIROS

PREVISÃO DO TEMPO

PROGRAMAÇÃO DO DIA

  • › 05:00 às 06:00 - Amanhecer no Sertão
  • › 06:00 às 06:05 - Oração da Manhã
  • › 06:05 às 06:50 - Amanhecer no Sertão
  • › 06:50 às 07:00 - O Homem e a Terra
  • › 07:00 às 07:30 - RVP Notícias 1a Edição
  • › 07:30 às 10:00 - Bom Dia Cidade
  • › 10:00 às 11:50 - Alma da Terra
  • › 11:50 às 12:00 - A Voz da Esperança
  • › 12:00 às 12:05 - Prefeitura Municipal de Coronel Vivida
  • › 12:05 às 12:30 - RVP Notícias 2a Edição
  • › 12:30 às 13:00 - Destaques Esportivos
  • › 13:00 às 15:00 - Sementes de Nossa Terra
  • › 15:00 às 15:30 - A Hora da Misericórdia
  • › 15:30 às 17:00 - Show da Tarde
  • › 17:00 às 19:00 - Entardecer Musical
  • › 19:00 às 20:00 - A Voz do Brasil
  • › 20:00 às 22:00 - Amigos pela Fé
  • › 22:00 às 23:00 - Experiência de Deus
  • › Veja toda a nossa programação