Ao vivo

com

até as

a seguir:

Encontro de Gerações

com

06:00 até as 07:00

Notícias

Processos que tramitam na justiça eleitoral continuam andando a todo vapor.

07/02/17 21:02

Na última sexta-feira dia 03 de fevereiro, teve movimentação nos processos que tramitam na justiça eleitoral, em Coronel Vivida. A defesa do vereador Dorian Luiz Pasquallotto, protocolou o recurso de apelação ao Tribunal Regional Eleitoral do Paraná, solicitando a reforma da decisão que decidiu pela cassação do diploma do candidato eleito. A partir de agora, os autos serão levados ao ministério Público que irá ofertar as contrarrazões de recursos, uma vez que a ação foi oferecida pelo Ministério Público e em seguida será remetido ao TRE, o qual deverá analisar a situação e se pronunciar a respeito.
Relembre o caso envolvendo o vereador Dorian:
A Juíza Eleitoral Leticia Kirschnick Seyr acatou a denúncia do Ministério Público contra o vereador eleito Dorian Pasqualotto por compra de votos nas eleições Municipais, e sendo assim, cassou o diploma e anulou os votos do vereador.


Além de ter o diploma cassado, Dorian e a sua esposa Adriane Araldi, que também foram denunciados pelo Ministério Público e deverão pagar multa de 10 mil UFIRS, cada um. Com a decisão, Dorian Pasqualotto também fica inelegível pelo prazo de 8 anos, a contar da data da eleição.


Nesse caso, como os 1352 votos que o vereador recebeu foram anulados, a Justiça Eleitoral terá de fazer uma recontagem dos votos, e isso vai alterar o coeficiente partidário e eleitoral, o que vai modificar o resultado da eleição para vereadores e assim, outro candidato vai assumir a vaga.
Por Valdenir Lima
Vereador Valdemir Baú foi notificado oficialmente da existência do processo no qual é acusado de compra de votos.
Na última sexta-feira, o vereador reeleito Valdemir Baú foi notificado de forma oficial, sobre a existência de um processo que tramita na Justiça Eleitoral, onde o vereador é acusado do crime de compra de votos. Depois desta oficialização, fica aberto o prazo para que o acusado possa entrar com recurso fazendo assim a sua defesa.
Relembre o caso envolvendo o vereador Baú:
O Ministério Público da Comarca de Coronel Vivida, ingressou com uma representação no Cartório Eleitoral, pedindo a cassação do vereador reeleito Valdemir Baú.
Segundo à denúncia, o MPE acusa o vereador Valdemir Baú, de captação ilícita de sufrágio, ou seja, compra de votos na eleição Municipal de 2016.

Por Valdenir Lima




› Voltar

› Veja todas as noticias

PARCEIROS

PREVISÃO DO TEMPO

PROGRAMAÇÃO DO DIA

  • › 06:00 às 07:00 - Encontro de Gerações
  • › 07:00 às 08:30 - Ricordi d´Itália
  • › 08:30 às 09:30 - Santa Missa da Matriz São Roque
  • › 09:30 às 12:00 - Pallotti no Interior
  • › 12:00 às 13:00 - Rádio Saudade
  • › 13:00 às 14:30 - Mistura Brasileira
  • › 14:30 às 15:30 - Músical Especial
  • › 15:30 às 18:30 - Transmissão de Futebol
  • › 18:00 às 18:05 - Oração da Manhã
  • › 18:30 às 20:30 - Cultivando a Tradição
  • › 20:30 às 22:00 - Retratos e Canções
  • › Veja toda a nossa programação