logo

A SEGUIR

"Super Paradão Sertanejo"

15:30:00 - 17:00:00

"Querência Gaúcha"

17:00:00 - 19:00:00

Primeira cooperativa de alimentos do sudoeste é apresentada na Amsop

Em 2022, o sudoeste terá a primeira cooperativa de alimentos da região, que foi apresentada, nesta quinta-feira, 25/11, na sede da Associação dos Municípios do Sudoeste do Paraná (Amsop). O anúncio aconteceu durante o seminário “produção de frutas e hortaliças na região sudoeste do Paraná: potencialidades e propostas de ação”, organizado pela Associação dos Secretários Municipais de Agricultura do Sudoeste do Paraná (Assema).

“Nós temos no sudoeste uma diversidade muito grande, tanto em tamanho de propriedades, como em tipos de climas. E isso, claro, é muito importante para essa variedade da produção agrícola, como hortaliças e fruticultura”, apontou o presidente da Assema e secretário municipal de Agricultura de Coronel Vivida, Assioli Santos.

A fundação da cooperativa conta com a expertise do Cresol Instituto, e visa fomentar e agregar valor à produção da agricultura familiar da região, como hortifruti, queijo, embutidos e conservas.

“A cooperativa vem como um instrumento importante para tirar do isolamento as pequenas agroindústrias, para que ganhem escala e conquistem mercados”, explicou Assis do Couto, que participa da idealização da cooperativa.

Ainda segundo Assis, já foram definidos os sócios-fundadores da cooperativa, que também deve iniciar as atividades com cerca de 20 cooperados. “O sudoeste do Paraná, por ter esta agricultura familiar forte, com empreendedores das agroindústrias que produzem um produto de qualidade e competitivo no mercado, possui um horizonte muito promissor para a comercialização desses produtos”, complementou Assis.

A cooperativa irá contar, também, com uma central de processamento de gêneros agrícolas e fábrica de ração. E, a produção dos cooperados será comercializada pelos supermercados da Rede Forte.

“O sofrimento para o produtor é o custo que ele tem sozinho para que a sua produção chegue aos mercados. Então, eu vejo que a criação desta cooperativa é a melhor forma que existe para fomentar a produção aqui no sudoeste”, afirmou o diretor-executivo da Rede Forte, Denilso Baldo.

Ainda no seminário, foi apresentado um curso de aperfeiçoamento profissional nas áreas de produção e pós-colheita de frutas e hortaliças, que será disponibilizado pelo campus da Universidade Tecnológica Federal do Paraná (UTFPR), campus de Francisco Beltrão, também com o apoio da Cresol, a partir de 2022.

“É um curso voltado para atualizar pessoas que já têm uma formação técnica. Devem ser ofertadas em torno de 30 vagas, e essa capacitação vem para preparar e atualizar esses técnicos, para que eles atuem junto aos produtores”, detalhou o diretor do campus da UTFPR em Francisco Beltrão, Hernan Vielmo.

O seminário contou, também, com a participação do produtor Moacir Baldissarelli, proprietário de um viveiro de mudas em Marmeleiro. Ele é referência na produção de hortifruticultura na região, e, recentemente, o seu viveiro tornou-se o terceiro do Paraná a ser habilitado pela Agência de Defesa Agropecuária (Adapar) para a o cultivo de mudas cítricas.

Também estiveram presentes no seminário, o vice-prefeito de Francisco Beltrão, Antônio Pedron, e os chefes dos Núcleos Regionais da Secretaria da Agricultura e do Abastecimento (Seab) de Francisco Beltrão e Dois Vizinhos, Denise Adamchuk e Alexandre Bianchini, respectivamente.

Topo