logo

A SEGUIR

"Oração da Manhã"

06:00:00 - 06:05:00

"Amanhecer no Sertão"

06:05:00 - 06:50:00

Padre Haroldo Rahm, referência no acolhimento de dependentes químicos, morre aos 100 anos

Nascido em 22 de fevereiro de 1919 na cidade de Tyler, no estado do Texas, nos Estados Unidos, Padre Haroldo foi tenente do Exército quando descobriu sua vocação religiosa. Ele chegou a pensar que sua missão seria lutar por uma sociedade melhor com armas, quando a Segunda Guerra Mundial começou, mas acreditou em um plano maior.

Nos Estados Unidos, Haroldo já desenvolvia, desde jovem, trabalhos sociais com jovens que viviam na fronteira com o México.

Em 1965, o missionário chegou ao Brasil e naturalizou-se brasileiro em 1986, participando de diversas ações solidárias e aliando-se a outros religiosos.

Em 1978, Haroldo Rahm, motivado pelo alcoolismo do próprio pai, ele fundou a entidade filantrópica "Associação Promocional Oração e Trabalho" (APOT), que em 2009 foi rebatizada com seu nome pela diretoria, para auxiliar os dependentes químicos. Padre Haroldo ministrou dezenas de cursos, recebeu diversos prêmios e possui 58 livros escritos.

Legado

O Instituto Padre Haroldo já foi reconhecido com prêmios nacionais e internacionais. Da terapia para dependentes químicos, ganhou notoriedade com um total de 15 serviços, todos mirando a mudança de vida, ao longo dos últimos 40 anos.

Todos os dias, 1,5 mil pessoas são atendidas e 6 mil vidas de familiares, amigos e vizinhos dos acolhidos, são impactadas, direta ou indiretamente.

Crianças se desenvolvem em atividades pedagógicas sobre prevenção contra uma vida na criminalidade. Gestantes e mães em situação de vulnerabilidade ganham abrigo e apoio para um recomeço. Pessoas em situação de rua são acolhidas e alimentadas. De diversas cidades do estado de São Paulo e do Brasil, chegam aqueles que buscam tratamento para vícios em drogas lícitas e ilícitas.

Alegria aos 100 anos

No dia 22 de fevereiro deste ano, o G1 publicou uma entrevista exclusiva com Padre Haroldo. Na ocasião, o missionário falou sobre a prática de yoga, que o acompanhou toda manhã durante os últimos anos de vida, e os planos de publicar um novo livro e criar um programa de TV.

À época, ele estava em uma cadeira de rodas por conta de um problema na perna e se recuperava de problemas cardíacos, respiratórios e uma insuficiência renal.

Acolhidos

No ano passado, o G1 publicou a série Acolhidos, sobre os 40 anos da instituição criada por Padre Haroldo. Confira abaixo todas as reportagens e relembre as histórias. 

Topo