logo

A SEGUIR

"Oração da Manhã"

06:00:00 - 06:05:00

"Amanhecer no Sertão"

06:05:00 - 06:50:00

Crise entre EUA e Ir㠓ainda não nos afetou”, diz Tereza Cristina

A ministra de Agricultura, Pecuária e Abastecimento, Tereza Cristina, em visita a Patos de Minas (MG), comentou o eventual impacto que a crise entre Irã e Estados Unidos pode causar ao agronegócio brasileiro. “É claro que existe uma apreensão da agricultura brasileira porque nós somos os maiores exportadores de milho para o Irã. Na nossa balança comercial, se você pegar lá R$ 2 bilhões do que se exporta, R$ 1 bilhão é do Irã e muito provém das exportações de milho”, disse. “Está muito cedo ainda, é um momento tenso para o mundo todo, mas isso ainda não nos afetou”, acrescentou

Ela também afirmou que o Brasil é contra o terrorismo e não se pode misturar mercado e agricultura com assuntos de defesa Nacional. “O Brasil é um grande celeiro. A gente espera que isso tudo se acomode o mais rápido possível e que a agricultura brasileira possa continuar a produzir e contribuir para o abastecimento interno e mundial”.

Tereza Cristina também lembrou que os países árabes têm uma grande demanda por alimentos, que precisam ser importados, e que o Brasil, como um dos grandes produtores mundiais, tem destinado cada vez mais produtos do agronegócio àquela região.

 “Os países árabes, não só o Irã,  precisam de segurança alimentar e o Brasil é um dos países que podem dar essa segurança. O Brasil é um grande celeiro, a gente espera que isso se acomode o mais rápido possível e que a agricultura brasileira possa continuar a produzir e a contribuir para o abastecimento interno e mundial”, disse. “Esperamos poder continuar exportando para o Irã, para Arábia Saudita, para os Emirados Árabes, para o Kuwait, e para novos mercados na Ásia, além da China, com grande população e altas taxas de crescimento”, enumerou.

Topo