logo

A SEGUIR

"Oração da Manhã"

06:00:00 - 06:05:00

"Amanhecer no Sertão"

06:05:00 - 06:50:00

Morre quarta vítima de acidente na BR-470, em Apiúna

Morreu na madrugada deste domingo (12), Andreia Morló, de 41 anos. Ela estava internada no Hospital Santa Isabel, em Blumenau, após se envolver em um acidente de trânsito no final de dezembro em Apiúna.

A colisão frontal entre um Fox com placas de Penha e um Vectra de Erechim aconteceu no dia 21 de dezembro. Emanuelly Ribeiro, de 4 anos, e Gabriely Ribeiro, de 9, morreram na hora.

As outras quatro pessoas que estavam com as meninas dentro do Vectra, três homens de 29, 30 e 43 anos e um menino de 6, foram encaminhadas em estado grave a hospitais da região, onde seguem internadas.

O condutor do Fox, Rogério Morló, 45 anos, marido de Andreia, morreu no dia 25 de dezembro em um hospital de Ibirama. Os pais dele, um idoso de 68 anos e uma idosa de 63, também tiveram ferimentos graves.

Funeral

O velório de Andreia está sendo realizado na Igreja Católica São Roque, no Centro de José Boiteux.

A cerimônia de despedida está marcada para às 18h deste domingo. Depois, o enterro ocorre no Cemitério Católico da cidade.

O casal Morló deixou dois filhos.

O acidente

O acidente aconteceu na BR-470, na localidade de Ribeirão Carvalho, em Apiúna, no Vale do Itajaí.

De acordo com o bombeiro voluntário de Ibirama, John Kenedi, ao que tudo indica ao menos cinco ocupantes do Vectra estavam sem cinto. As meninas, que deveriam estar em uma cadeirinha e banco elevado, tampouco estavam sobre os equipamentos.

Com o impacto, ambas foram arremessadas sobre o capô do carro:

“Uma criança de um ano, quando é projetada, já pode matar um adulto. A superlotação contribuiu para que eles estivessem sem cinto e isso sim contribuiu para os óbitos”, lamentou o auxiliar de chefe de socorro.

Topo