"Aeroporto Regional: necessidade ou teimosia?",

Cada cidade deve fortalecer sua vocação, como Margaret Thatcher dizia: “não existe dinheiro público, existe dinheiro do contribuinte”.

Quem afirma que um Aeroporto Regional nos moldes que alguns defendem em Renascença custará barato peca pelo desconhecimento.

Quem já construiu qualquer coisa na vida sabe que apenas o custo do “projeto” do Aeroporto Regional fora de Pato Branco custará o valor (ou mais) que a obra inteira no Juvenal Cardoso.

Se eu, ou alguém de minha família pensássemos pequeno, ou se apenas olhássemos para nós mesmos (como muitos estão fazendo), nós poderíamos ser contra, pois o Grupo Guerra perderá seu Hangar sem receber nenhum centavo de indenização. Mas nós não estamos preocupados com isso e sim com o progresso da Região Sudoeste.

O Aeroporto Regional de Pato Branco será edificado com centenas de milhares de Reais a menos e em tempo veloz! Não existe motivo para defenderem algo muito mais custoso e que levará anos (ou décadas) para acontecer (se é que algum dia irá). O bairrismo puro nos moldes do passado já atrasou demais o crescimento de nossa região, depois que o Prefeito Zucchi colocou o Sudoeste no mapa da aviação regional, alguns líderes regionais começaram a busca por projetos paralelos, utópicos.

Por que? Desconhecimento da realidade ou pensamento pequeno? Desejo crer que seja apenas a primeira opção.

A demanda por voos de aeronaves de grande porte como Airbus existe e o tempo urge. Se todos nós nos unirmos, em poucos anos (creio que 2) o Aeroporto de Pato Branco estará operacional para receber este tipo de aeronave e poderá atender a demanda regional por muitas décadas. Então por que pensar isolado? Por que pensar com bairrismo?

Existem muitos pensamentos deturpados em relação a questão, o Aeroporto Regional de Pato Branco aproximará o Sudoeste velozmente dos grandes centros, facilitará ainda mais o deslocamento, viabilizará a implantação de novas empresas, indústrias e melhorará a qualidade dos serviços prestador ainda mais! Consequentemente, mais empregos, mais renda e mais progresso, não apenas para Pato Branco, mas para toda a REGIÃO! E o melhor? Com muito MENOS investimento e RÁPIDO!

Com o recurso economizado com uma obra faraônica e utópica, poderíamos ampliar a estrutura prisional, reformar e até duplicar grande parte da PR 280, ampliar a capacidade médica (fortalecendo por exemplo o Hospital Regional de Beltrao), investir em outras obras de infraestrutura, segurança, educação e afins!

Já passou a hora de darmos um basta ao pensamento isolado, bairrista e pensarmos na vocação de cada local de nossa região.

E para quem não acredita ou não concorda, sinto muito em dizer: o Aeroporto Regional de Pato Branco não é um sonho, é uma certeza e as obras começam neste ano.

Topo