logo

A SEGUIR

"Oração da Manhã"

06:00:00 - 06:05:00

"Amanhecer no Sertão"

06:05:00 - 06:50:00

Mesmo com resolução, retorno gradativo das atividades escolares extracurriculares ainda é incerto

Algumas escolas públicas estaduais da região Sudoeste se preparam para o retorno parcial de suas atividades, que deveriam ocorrer na próxima segunda-feira (19), conforme decreto Estadual e de acordo com as normas de segurança em saúde estabelecidas pela Secretaria Estadual de Saúde (Sesa) na Resolução Nº 1173/2020.

No entanto, a retomada das atividades está na dependência da chegada de material de segurança, como álcool gel, termômetro e marcação de distância, essencial para a prevenção a contaminação da covid-19, por alunos e funcionários.

Inicialmente as escolas retornam somente com atividades extracurriculares, como reforço, atividade física, programas de educação e aula de informática e idiomas, por exemplo. Também retornam cursos técnicos e profissionalizantes da área da saúde. No total, 21 colégios da região Sudoeste estão aptos a receberem alunos em suas dependências.

Conforme Marcelo Oltramari, chefe do Núcleo Regional de Educação de Pato Branco, além das escolas técnicas voltarem com aulas práticas e estágios supervisionados em seus cursos na área de Saúde, como é o caso do Colégio Estadual de Pato Branco e Arnaldo Busato, em Coronel Vivida, as demais instituições voltam a funcionar apenas com atividades extras, já que a resolução não autoriza a retomada das atividades curriculares presenciais.

Preparação

Inicialmente as escolas devem fazer um levantamento de quantos alunos irão receber, uma vez que as famílias têm autonomia para escolher se quer que o filho retorne ou não a frequentar a escola neste momento. Se sim, é necessário assinar um termo de responsabilidade para que o estudante retorne. Caso contrário, o aluno continua apenas com as atividades on-line.

Depois deste levantamento, processo que já foi solicitado aos diretores, serão definidas as atividades oferecidas e horários. “Temos, por exemplo, o ‘Mais Aprendizagem’, um programa do Governo do Estado extracurricular. Se a participação for de 20 ou 30 alunos, as escolas terão que determinar quantas turmas serão disponibilizadas e em quais horários para receber todos os estudantes conforme previsto na resolução da Sesa, que é bem detalhada, obedecendo regras como o distanciamento, fluxo de alunos. A escola tem flexibilidade de horários para se organizar”, informa Oltramari.

Assim, não necessariamente as aulas ocorrerão todos os dias da semana. “Pode ter reforço, aula de informática, atividade física sem contato, e a escola vai administrando todo o processo”, resume.

Em relação a abertura dos outros colégios, Oltramari diz que agora há a possibilidade de uma nova consulta com a comunidade escolar para decidir sobre o retorno também com atividades extracurriculares nas demais instituições.

“Essa é uma outra consulta, outro processo para conversar com os professores, com toda a comunidade escolar. Se for interesse da instituição e se o local se enquadrar nas normas da Sesa, é de liberdade deles essa escolha, mas é preciso esperar esse outro momento”.

O documento prevê ainda que escolas municipais e privadas também estão autorizadas a retomar, gradativamente, as atividades extracurriculares presenciais em todo o Estado do Paraná.

“É importante ressaltar que esse assunto é bem complexo. Pode ser que, diante de tudo isso, o prefeito não autorize a retomada das atividades escolares, ele pode determinar que não volte”, diz o chefe do Núcleo.

Topo